26 de abr de 2010

A Estrada - Cidade Negra
Você não sabe o quanto eu caminhei
Pra chegar até aqui
Percorri milhas e milhas antes de dormir
Eu não cochilei
Os mais belos montes escalei
Nas noites escuras de frio chorei, ei, ei
ei ei ei..uu..

A Vida ensina e o tempo traz o tom
Pra nascer uma canção

Com a fé no dia-a-dia
Encontro a solução
encontro a solução

Quando bate a saudade
Eu vou pro mar
Fecho os meus olhos
e sinto Você chegar, você
chegar,

Psicon, Psicon, Psicon

Quero acordar de manhã
do teu lado
E Aturar qualquer babado
Vou ficar apaixonado,
no teu seio aconchegado
E Ver você dormindo e sorrindo
É tudo que eu quero pra
mim
Tudo que eu quero pra mim,quero...
Quero acordar de manhã do teu lado
E aturar qualquer babado
Vou ficar apaixonado,
no teu seio aconchegado
Ver você dormindo ‚ é tão
lindo
É tudo que eu quero pra mim
Tudo que eu quero pra mim

Os caminhos que escolhemos é o que nos define, portanto, saiba escolher entre direita, esquerda ou frente e trás, para amanhã não se arrepender

21 de abr de 2010

Fim

Quando tudo termina a sensação de prazer vem junto com o desespero de não ter mais tarefas a realizar, aí procuramos algo novo e o ciclo começa novamente. É assim no trabalho, no amor, na vida. Assim, coloco a letra de "O Nosso Amor A Gente Inventa" de Cazuza, porque é muito meu momento de hoje.

O teu amor é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o meu, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre você e eu

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba, a gente pensa
Que ele nunca existiu

O nosso amor a gente inventa, inventa
O nosso amor a gente inventa, inventa

Te ver não é mais tão bacana
Quanto a semana passada
Você nem arrumou a cama
Parece que fugiu de casa

Mas ficou tudo fora do lugar
Café sem açucar, dança sem par
Você podia ao menos me contar
Uma estória romântica

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba, a gente pensa
Que ele nunca existiu

Divulgação: "Entre Cerveja e Café, A EVolução e a Fé", dia 25/05, no Teatro Brigadeiro, às 21 horas.Ingressos e mais informações comigo.

12 de abr de 2010

O texto que segue é ilógico e irracional para quem lê, é um bilhete, uma carta (andei pirando com um dos métodos que Stanislavski propôs e Eugênio Kusnet explicita em “Ator e Método) sem destinário, lógico para vocês, apenas para mim! Bom, eu meio que abandonei o blog pro falta de tempo, trarei o hábito de escrever mais para a minha vida! É isso, quando der eu tento postar algo sobre o projeto de Produção Cultural do Bolo, beijos!

Sinto coisas que as palavras me impedem de descrevê-las, desejo algo e almejo emoções que muitos acreditam serem inalcançáveis. Meu único conforto é saber que você está comigo, não importa as circunstâncias da sua vida, meus pensamentos e melhores sentimentos, serão, para todo o sempre de seu pertence. Algo muito maior nos juntará novamente. Perdão. Perdoe meu egoísmo, ansiedade e teimosia. Eu sei que hoje estamos longe um do outro por causa dessas minhas atitudes. Saiba que eu também me arrependo muito e, por favor? Não me abandone...