25 de ago de 2010

Os problemas são os olhos de quem vê e, não o corpo de quem é observado.
Nunca será essência.
E sim uma cópia do imaginado.