21 de abr de 2010

Fim

Quando tudo termina a sensação de prazer vem junto com o desespero de não ter mais tarefas a realizar, aí procuramos algo novo e o ciclo começa novamente. É assim no trabalho, no amor, na vida. Assim, coloco a letra de "O Nosso Amor A Gente Inventa" de Cazuza, porque é muito meu momento de hoje.

O teu amor é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o meu, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre você e eu

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba, a gente pensa
Que ele nunca existiu

O nosso amor a gente inventa, inventa
O nosso amor a gente inventa, inventa

Te ver não é mais tão bacana
Quanto a semana passada
Você nem arrumou a cama
Parece que fugiu de casa

Mas ficou tudo fora do lugar
Café sem açucar, dança sem par
Você podia ao menos me contar
Uma estória romântica

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba, a gente pensa
Que ele nunca existiu

Divulgação: "Entre Cerveja e Café, A EVolução e a Fé", dia 25/05, no Teatro Brigadeiro, às 21 horas.Ingressos e mais informações comigo.

Um comentário: