5 de set de 2010

O Corpo


Eu postei algo pra uma pessoa no twitter hoje (essa pessoa vai entender, espero que ela se manifeste depois, de verdade) que me deixou pensativa. Eu adoro trabalhos corporais, pretendo voltar a minha paixão de dançar assim que arranjar um emprego com o Teatro, mas isso é assunto pra outro post (provavelmente o título será "Empregos na Área Artística?"). E meu conceito corporal mudou radicalmente nesses quase dois anos de faculdade de Teatro, cara, tenho muita vontade de fazer Teatro Físico, acho lindo e me encanto. Quando a professora Deborah Serretiello(perdão se eu errei algo no nome) passou o livro "O Corpo Tem Suas Razões" mudou minha vida. Eu vivo pra esse livro desde então, gente, lá a Therese Bertherat(perdão mais uma vez se eu errei o nome, acho que não sou boa com nomes) explica o método dela(que ela denomina como "anti-ginástica"). É maravilhoso, eu quero fazer um trabalho assim futuramente porque as pessoas não tem consciência do corpo delas e a sociedade nos impõem como padrão de beleza um corpo irreal, deformado e feio. Pessoas que acreditam, aceitam e tentam seguir de toda maneira esse padrão, me desculpem mas meu blog não é o seu lugar, eu quero que vocês pensem em como o corpo de vocês é vocês! O nosso corpo é a única coisa que é verdadeiramente nossa, pensem em como as roupas que usamos nos atrapalham, é horrível. E isso é um caminho pra vida, encontrar nosso corpo aprender a lidar com ele e com a nossa memória muscular. Imagine você, que todas as sensações que você já teve (desde que seus pais os geraram até hoje) está registrada em seu corpo. Você pode não lembrar do seu nascimento-com certeza não se lembra- mas seu corpo tem registrado tudo aquilo que você passou na sua vida inteira. Pensem nisso, comecem a cuidar e a respeitar o seu corpo para aprender a respeitar a vida.

p.s: Esse post acaba de me relembrar meu caminho, acho que a partir de agora meus posts serão mais corporais! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário