24 de set de 2010

Caos.

Quando eu escrevo ou sonho é tudo tão mais simples, com certeza, tudo irreal. Acho que é por isso que eu quero ficar presa nesse mundinho só meu, onde eu tenho o controle de tudo, até das reações dos outros. Até, não, principalmente, das reações e sentimentos alheios. Eu devo ser muito ousada mesmo pra acreditar que eu posso fazer isso. O pior de tudo, mesmo, é quando eu sou obrigada a levantar da cama e a fechar meu caderno. Porque é aí que eu não consigo controlar o que todas as pessoas sentem, muito menos, a maneira como elas me olham. Por que será que um simples olhar me machucou tanto? Às vezes, eu queria mais atitude de você, pessoa. Aliás, é algo que falta em ambos, mas, poxa, você me arrancou do meu mundo bruscamente com aquele olhar, e agora? Eu fico aqui me martirizando, tentando resolver tudo sozinha, enquanto você está do outro lado da cidade fazendo qualquer coisa agradável. Só espero que nós tenhamos consciência disso tudo um dia, pois até então, é só um mar de pensamentos enlouquecidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário